sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Eu tenho 25 anos e uma dúvida recorrente: como é que as pessoas chatas e sem graça se casam? Este questionamento voltou a assombrar a minha cabeça na tarde de ontem, quando numa ida ao cinema, reconheci [com certa dificuldade, eu confesso] uma ex-colega de faculdade. Obviamente, passei batido, mas não pude deixar de notar a presença de um filho e um marido.

Este post poderia ser uma resposta mesquinha à minha dor de cotovelo de estar solteira, por conta de eu ter sido trocada por uma ex-namorada recentemente¹. Mas não. That's not my point!

O que pra mim ainda soa como um dos grandes mistérios da humanidade é o fato de como uma pessoa que tinha uma conversa tão empolgante quanto uma briófita, a agilidade de uma lesma, a efusividade de um caracol... como um ser de alma tão vibrante quanto uma estátua consegue encontrar alguém com tanta paciência capaz de suportar tamanha explosão de energia??


_____
¹ Nem tão recentemente assim...

5 comentários:

Fred Pimenta disse...

Tem coisas que e melhor nem saber.

Carole disse...

Porque gosto não se discute... Tem quem goste do que é bom, tem quem goste do que é ruim, e tem quem goste de tofú, que nem tem gosto!

Janaína disse...

Comemore a diferença! Pra todo pé cansado há um chinelo velho...

Aninha Leme disse...

essa é fácil.
é muito bom quando uma briófita encontra uma planta para juntos fazerem a fotossíntese.
desgraça seria unir essa lesma a um ser altamente pensante, louco e interessante.
Aí resultaria em homicídio.

besoss

Alex disse...

Deixe de dor de cotovelho, rapá!!!